Pará

Conhecer a floresta de perto faz parte dos sonhos de muita gente, mas, assim como no Amazonas, é muito mais fácil esbarrar com gringos do que brasileiros no Pará. A capital, Belém, também conhecida como cidade das mangueiras, impressiona pela arquitetura. Muitas das construções centenárias  permanecem preservadíssimas. Os cheiros são tão singulares, que alguns deles são engarrafados em formato de essência e vendidos no mercado. Os frutos, exóticos e coloridos
B e l é m
Parada obrigatória:
Mercado Ver-o-peso
Estação das Docas
Mangal das Garças
Museu Emílio Goeldi
Ilha do Combu
O destaque é o restaurante Saldosa Maloca Maloca (veja mais nas sugestões onde comer)
Pólo Joalheiro
Forte do Presépio
Igrejas: Basílica de Nazaré, Igreja da Sé, Igreja de Santo Alexandre
Onde comer:
Lá em casa
Saldosa Maloca – Para chegar lá é preciso pegar um barquinho, conhecido como popopo no pequeno porto perto da Praça Princesa Isabel, no bairro Condor. O trajeto não demora mais do que 15 minutos e custa R$ 5 por pessoa.
Não volte de lá sem:
*Provar o sorvete “paraense”, de açaí e tapioca, da Sorveteria Cairu
*Devorar as sobremesas com cupuaçu e chocolate de Combu
*Tomar coragem de comprar (e tomar!) uma garrafada (tem pra melhorar sinusite até pra aumentar o apetite sexual)
*Provar o arroz de jambu, erva que deixa a boca adormecida
*Experimentar os peixes típicos, como o pirarucu, considerado o bacalhau do Pará
Anúncios