O leilão de Elizabeth Taylor

Depois de ficarem expostas ao público até segunda-feira passada, as jóias de Elizabeth Taylor, morta em março deste ano, finalmente foram a leilão. Os primeiros lotes, que incluiam pulseiras, brincos e outros objetos da atriz, começaram a ser vendidos na terça, arrecadando cerca de US$ 116 milhões. O maior lance foi para um colar de pérolas com rubi e diamante da Cartier: exatos US$ 11.842,500, valor recorde para uma pedra preciosa em um leilão. Em seguida, um anel de diamante dado em 1968 pelo ex-marido, o ator Richard Burton, foi vendido por quase US$ 9 milhões.

Até o fim da semana, a casa de leilões Christie’s apresentou também roupas, sapatos, acessórios e pinturas de Taylor. Entre os destaques: mais de 20 bolsas Valentino, 12 camisas Versace, quadros de Van Gogh e Renoir, muitos objetos de decoração e figurinos usados em filmes. Quem está fora de Nova York e tem muito dinheiro para gastar, conseguiu até dar lances online. Parte dos lucros do leilão irá para a Fundação de prevenção à Aids, fundada pela atriz.

Colar de pérolas, rubi e diamante: arrematado por mais de US$ 11 milhões.

Anúncios