O prédio residencial mais alto das Américas

Com formas onduladas, 265 metros de altura e 76 andares, o New York by Gehry chama cada vez mais a atenção de turistas e curiosos no sul da ilha de Manhattan. O prédio fica bem próximo ao Ground Zero – onde está hoje o Memorial do 11 de setembro -, mas não é aberto para visitantes. Apenas moradores (e seus convidados) podem conhecer a torre residencial que é considerada a mais alta do Hemisfério Ocidental.

Para morar ali é preciso desembolsar uma grana alta. O aluguel de estúdio pequeno custa US$ 3.190 e um apartamento com 3 quartos (só acima do andar 57), US$ 14.900. O  valor paga as amenidades oferecidas (piscina, sala de jogos, academia de ginástica, estúdio de pilates e ioga, sala de cinema e brinquedoteca) e a conveniência de uma escola pública e um hospital no mesmo prédio. Além de, claro, uma vista deslumbrante: de um lado o rio Hudson, do outro, o East River e a ponte do Brooklyn.

O idealizador do prédio é o canadense Frank Gehry, que tem a assinatura em construções em vários países e é hoje um dos arquitetos mais requisitados do mundo.

 

FG builiding 1024x663 O prédio residencial mais alto das Américas

Frank Gehry (esquerda) ao lado do Woolworth, que já foi um dos mais altos de NY.

1 764x1024 O prédio residencial mais alto das Américas

FG 2 724x1024 O prédio residencial mais alto das Américas

O prédio desperta curiosidade, mas só moradores (e convidados) podem entrar lá.

Anúncios