Memorial do 11 de setembro: disputado como a Times Square

Inaugurado no último domingo e aberto ao público na segunda-feira (12), o Memorial do 11 de Setembro deve virar, em breve, um dos pontos turísticos mais visitados de Nova York. Erguido no local exato onde ficavam as Torres Gêmeas, já é tão procurado que só tem vagas disponíveis a partir de novembro.

As atrações do lugar são duas enormes piscinas, que ocupam o espaço dos alicerces dos prédios atingidos pelo atentado terrorista. Ao redor delas, os nomes, impressos em bronze, das quase 3.000 vítimas. Para entrar ali, além do ingresso (que deve ser reservado pelo site do Memorial com antecedência), é preciso passar por um forte esquema de segurança e revista.

No caminho desde a entrada, cercado por tapumes, já dá pra ter uma ideia de quanto falta para as obras acabarem. A estrutura do prédio que abrigará o museu, por exemplo, está pronta, mas ele só será inaugurado no ano que vem. Na saída, objetos encontrados no meio dos destroços, como a carteira de uma vítima ou o capacete de um bombeiro, podem ser vistos de perto.

Dez anos depois do atentado terrorista, quem diria, a região ao redor do Ground Zero vem atraindo cada vez mais curiosos. Dados mostram que cerca de 9 milhões dos aproximadamente 50 milhões de turistas que a cidade recebe por ano visitam a chamada baixa Manhattan. A procura impulsionou o comércio local, com novos hotéis e restaurantes.

Veja um vídeo e fotos do Memorial:

 

[videolog 699063]

 

DSC 0137 1024x682 Memorial do 11 de setembro: disputado como a Times Square

DSC 0153 1024x682 Memorial do 11 de setembro: disputado como a Times Square


DSC 0156 1024x682 Memorial do 11 de setembro: disputado como a Times Square

DSC 0129 682x1024 Memorial do 11 de setembro: disputado como a Times Square

Anúncios