Restaurantes nota 10

Em um post anterior, há pouco mais de dois meses, escrevi sobre as notas que o Departamento de Saúde deu aos restaurantes da cidade. As letras A, B e C foram utilizadas – e expostas na porta dos estabelecimentos – de acordo com algumas exigências, como higiene e conservação dos alimentos.

Um ano depois do sistema da classificação ter sido iniciado, os resultados foram concluídos. Cerca de 90% dos 24 mil restaurantes de Nova York foram inspecionados, sendo que a maioria (69%) recebeu nota máxima. A letra C (a mais baixa) foi apenas para 4% deles.

Os nova-iorquinos aprovaram o programa e confessaram que sentem-se influenciados pelas notas: 70% reparam nelas e muitos chegaram a desistir de restaurantes com avaliações ruins. Animado com a boa repercussão, o prefeito Michael Bloomberg avisa que a fiscalização vai continuar e planeja fazer o mesmo com os carrinhos e caminhões que vendem cachorro quente, sorvete e amendoim. Bloomberg vai ter trabalho. Estima-se que sejam mais de 5.000 espalhados por todos os cantos da cidade.

 

 

Grade A Restaurantes nota 10

Fachada de restaurante em Nova York com nota máxima

Anúncios